10 de janeiro de 2024 #ChileGlobal

ProChile lança ENEXPRO Commercial Attachés 2024 com foco na diversificação das exportações chilenas

Configurações de acessibilidade

Com um chamado para expandir os mercados e os bens e serviços chilenos que vão para o mundo, o diretor geral do ProChile, Ignacio Fernandez, abriu o encontro de exportação ENEXPRO "Diversificando os negócios com o mundo", que reúne 29 adidos comerciais e agrícolas dos mercados mundiais mais importantes.

Esse evento, que dá início às atividades do 50º aniversário do ProChile, inclui cerca de 15 atividades em 6 cidades do país, além de mais de 600 reuniões bilaterais com empresas e a participação de cerca de 100 associações de indústrias criativas, indústrias 4.0, serviços e agroalimentos.

"O Chile expandiu e enriqueceu sua matriz produtiva, diversificando não apenas os bens e serviços que exporta, mas também os mercados que acessa", disse o diretor geral do ProChile, Ignacio Fernández.

A inauguração contou com a presença do Ministro das Relações Exteriores, Alberto Van Klaveren; do Ministro da Agricultura, Esteban Valenzuela; da Subsecretária de Relações Econômicas Internacionais, Claudia Sanhueza, juntamente com a Diretora Executiva da Fundación Imagen de Chile, Rossana Dresdner; a Diretora da InvestChile, Karla Flores e o Vice-Presidente Executivo da Corfo, José Miguel Benavente.

O Ministro Van Klaveren disse que essa ENEXPRO "é uma reunião fundamental para consolidar as pontes que existem entre os mundos público e privado". Ele acrescentou que os adidos comerciais e agrícolas são "um complemento indispensável ao nosso serviço de relações exteriores: seu trabalho é essencial para o crescimento econômico do nosso país. Hoje precisamos incorporar novos elementos de inovação, adaptabilidade e também uma colaboração estratégica com a projeção do Chile no exterior: não se trata apenas de mostrar que o Chile é um exportador confiável, mas também um parceiro comercial integral, capaz de oferecer um valor diferencial em cada produto e serviço".

O subsecretário Sanhueza enfatizou que o diálogo, a coordenação e a colaboração público-privada em nível local e global são vitais para o funcionamento eficaz da política comercial chilena. "É por isso que os escritórios de adidos comerciais são peças fundamentais para levar adiante a diversificação de nossa cesta de exportação: além de aumentar as possibilidades de atividade comercial para micro, pequenas e médias empresas, eles nos permitem visualizar oportunidades em áreas que são cada vez mais relevantes para os desafios atuais", disse ela.

Crescimento do comércio internacional em 2024

O Diretor Geral do ProChile, Ignacio Fernández, fez uma apresentação detalhada sobre a evolução das exportações nas últimas cinco décadas. Ele destacou que em 1974 - quando a instituição foi fundada - o Chile exportou cerca de US$ 2 bilhões, sendo que 85% corresponderam a cobre e outros minerais. Em comparação, em 2023, mais de US$ 90 bilhões foram exportados, sendo que 46% correspondiam a produtos que não eram de cobre e lítio.

"Em conclusão, o Chile expandiu e enriqueceu sua matriz produtiva, diversificando não apenas os bens e serviços que exporta, mas também os mercados que acessa. Atualmente, exportamos mais de 4.000 bens e serviços para cerca de 190 destinos em todo o mundo", disse Fernandez.

Até 2024, acrescentou o CEO do ProChile, espera-se que o comércio mundial aumente 3,3%, de acordo com o último Relatório de Perspectivas Comerciais da Organização Mundial do Comércio, impulsionado pela Ásia e pela América do Norte. "Nesse contexto, a estratégia de diversificação de mercados e produtos adotada pelo Chile torna-se uma abordagem prudente e estratégica para mitigar os riscos associados à volatilidade", disse ele.

Diversificação de mercado

A inauguração contou com um painel composto por adidos, adidos e representantes comerciais da Europa, Estados Unidos, Ásia e América do Sul e Caribe, que apresentaram as oportunidades para os produtos e serviços chilenos oferecidos em diferentes territórios, especialmente em setores como serviços e soluções tecnológicas para diversas indústrias, como mineração, agricultura ou energia; indústrias criativas e exportações inclusivas.

Nesse sentido, o adido comercial chileno em Taipei e coordenador dos escritórios da instituição na Ásia, Fernando Schmidt, destacou as oportunidades que existem nessa área em áreas como inovação e soluções sustentáveis, além de canais de comércio eletrônico. Por sua vez, na América Latina, Marcela Aravena, adida comercial na Colômbia, destacou o bom posicionamento do Chile na região e como ele pode servir de porta de entrada para empresas de serviços financeiros, educacionais e de saúde.

Por sua vez, o representante comercial do ProChile em Milão e coordenador dos escritórios europeus, Felipe Repetto, destacou a Cúpula do Chile, prevista para maio de 2024, que buscará diversificar as oportunidades, especialmente para empresas de serviços e aquelas relacionadas ao hidrogênio verde. Por fim, Claudia Serrer, diretora do ProChile em Miami, destacou a oportunidade de mostrar a política externa feminista como um atributo das exportações chilenas.

Veja o artigo original no site do ProChile.

Outras notícias relacionadas
01 de março de 2024 #ChileGlobal #Fundación Imagen de Chile
13 de fevereiro de 2024 #ChileGlobal #ChileSustentável

Boletim informativo

Imagem do Chile